sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Mini Famicom e Mini NES

   Para não deixarem seus fãs japoneses excluídos, a Nintendo anunciou o Nintendo Classic Mini Family Computer ou, Mini Famicom. Pra quem não sabe, 'Famicom' é o nome original do console da Nintendo que, quando veio para o "oeste" passou a ser chamado de 'NES' (Nintendo Entertainment System), assim como o 'Super Nintendo' é originalmente chamado de 'Super Famicom'.
   

   O mini console japonês, porém, tem algumas diferenças da sua contraparte ocidental. Ele custará basicamente o mesmo preço (USD$60) mas terá os dois controles na caixa enquanto o mini NES virá com apenas um e para comprar o segundo será necessário gastar mais USD$10.

   A lista de jogos também é diferente (ambos terão 30 jogos pré instalados), mas não tanto. Pelas minhas contas que podem estar erradas, 21 jogos são iguais e os outros se devem ao fato de terem feito mais sucesso em uma região ou de não ter sido lançado na outra, como é o caso do Final Fantasy. A versão japonesa terá o Final Fantasy III, que aparentemente nunca chegou a ser lançado para o NES, e a ocidental terá o Final Fantasy original.

   Para terminar, a Nintendo UK postou uma propaganda do mini NES bem bacana, confira abaixo.


quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Pequena homenagem ao N64

   Hoje é o aniversário de 20 anos do Nintendo 64, o console que sacramentou o espírito dos joguinhos em mim. Como já fizemos o Locadora TV dessa semana, resolvi fazer esse post com minhas principais memórias do último console de cartuchos da Nintendo até o momento.

   Super Mario 64 é com certeza o jogo que mais zerei na vida e, por incrível que pareça, nunca tive a fita. Sempre zerava a emprestada de um amigo ou alugava e passava um fim de semana de amor e prazer pura diversão. Mario Kart 64 e Diddy Kong Racing também estão entre os jogos mais alugados por mim. Os Zeldas do console eu só vim a zerar a versão do 3DS pois era muito novo para apreciar eles na época.

   Fica aqui então minha simples homenagem. Comentem ai os jogos preferidos de vocês dos consoles e as suas melhores lembranças mesmo que nada supere um bom round de proximity mines em 4 no Goldeneye.


For Honor vai ter um modo single player decente

   Apresentado na E3 de 2015, 'For Honor' chamou a atenção por botar samurais, vikings e cavaleiros para brigarem no mesmo campo de batalha e conseguir fazer uma coisa bizarra dessas parecer maneiro. Mostrou-se bastante do multiplayer até então e muita gente achava (pelo menos eu achava) que ele seria puramente batalhas online. Engano meu nosso.

   Segundo Jason VandenBerghe, diretor criativo do jogo, 'For Honor' terá uma campanha completa e satisfatória onde as três classes se alternarão durante a história. Isso é muito bom para os jogadores mas principalmente para os que comprarem 1 ano depois do lançamento, quando já não costuma ser tão fácil achar jogadores online para as partidas e também agrega o valor para quem compra no lançamento.


   A data de lançamento está marcada para 14 de fevereiro de 2017 e estará presente no PC, Xbox One e Playstation 4. Se quiser um pouco mais de informações, a Gamespot fez um vídeo bem bacana analisando tudo que a versão alfa tem a oferecer, confira abaixo.


   Edit:
   O Leandro Amaral do programa MOK postou uma entrevista bem bacana sobre esse jogo também.


quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Locadora TV #4 - Os jogos que influenciaram gêneros

   No episódio de hoje, jogos influenciadores de seus gêneros.

   Se preferir, baixe a versão em mp3


Finalmente! DOOM tem trilha sonora oficial lançada


JÁ ERA HORA!

O JOGO MAIS MASSAVÉIO DO ANO TEVE A TRILHA SONORA OFICIALMENTE LANÇADA HOJE


RIP AND TEAR!!

A trilha sonora do novo Doom foi composta por Mick Gordon, um cara fodão que compôs a trilha do último Wolfenstein e da primeira e segunda temporada de Killer Instinct.

Confiram a OST no canal dele no Youtube.

Ou comprem na Playstore ou iTunes.

Ou baixem pirata mesmo, mas vão procurar o link, seus vagabundos!

Review - Mark of the Ninja

   Mark of the Ninja é um joguinho no estilo stealth derivado dos jogos do Splinter Cell que tinham pra celular quando estes ainda tinham botões na verdade não sei se foi ali que o estilo surgiu, mas é a minha referência. O objetivo de cada fase é chegar ao final com o mínimo de atenção chamada e o jogo permite fazer isso de várias maneiras diferentes com um ótimo level design.

   Em Mark of the Ninja, acompanhamos a história do personagem principal que eu esqueci se tem nome em sua saga de vingança contra a organização que matou o seu clã de 'the ninjas'. Sinceramente, de maneira geral, esse é um jogo normal que cumpre o que se propõe de maneira muito eficiente e nunca te da vontade de abandoná-lo diferente de alguns outros jogos grandes por ai, ATÉ que você chega no último segmento.

   O desenrolar final da trama é excelente e faz você não querer parar mais de jogar, transformando um jogo que parecia comum, mas honesto, num jogo que com certeza vale apena ser jogado. No fim das contas, é muito melhor que o Assassins Creed Chronicles que saiu ano passado e se propõe o mesmo objetivo de Mark of the Ninja.

terça-feira, 27 de setembro de 2016

Locadora TV - Paladins

   Então galera, vou tentar começar a fazer umas gameplays. Provavelmente eu preciso de uma internet melhor antes de fazer qualquer coisa decente, hoje só deu de fazer em 360p. 
   
   De qualquer jeito, joguei um pouco do tal Paladins que estava sendo chamado de clone de Overwatch. Pode estar meio ruim de ver mas a ideia geral da de entender. Espero que curtam e que minha internet melhore. 


Paladins

   Acabei de descobrir esse jogo por ele estar sendo acusado de ser uma cópia do Overwatch por muitos jogadores que aparentemente esquecem do Team Fortress. Paladins entrou em open beta na steam no dia 15 de setembro e logo no trailer de anúncio já começou a se notar muitas certas similaridades.


   O negócio é que, analisando minimamente outros fatos, da de perceber que os jogos tem mecânicas bem diferentes e as similaridades estão "só" no design de alguns personagens e em suas skills. Pelo que pude perceber, o Overwatch é um jogo que foca mais nas habilidades do jogador e o Paladins, com uma mecânica de customização de personagem e compras de itens dentro de cada partida, favorece estratégia e adaptação.

   Eu pessoalmente nunca joguei Overwatch porque é caro pra caralho apesar de parecer um ótimo jogo e estou disposto a tentar o Paladins porque é de graça porque gosto da mecânica de compra de itens. Mas ambos se beneficiam do fato da Valve estar cagando pro Team Fortress 2 nos últimos anos.

   Para não me estender muito mais, a Eurogamer publicou um vídeo bem explicativo sobre as similaridades e diferenças dos jogos, vale apena conferir.


Bloodborne e The Old Hunters - Review


No início de 2015, a Sony tinha um problema com seus jogos, que eu diria que persiste até hoje, não havia exclusivos que dessem destaque ao Playstation 4, o mesmo aconteceu na geração passada com o PS3, ENTÃO EM 2015 FOI LANÇADO UM JOGO SENSACIONAL QUE A SONY HYPEOU DEMAIS:

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Two Dots

A dica de jogo mobile de hoje é um pouco manjada, mas é muito boa e também tenho que compensar não ter escrito nada esse final de semana.

“Two Dots” é um jogo casual para celular, disponível para iOS e Android. É um jogo muito bonito, que começa de forma simples e vai se expandindo quase infinitamente.

O jogo tem uma premissa básica: Você deve entrar em diversas fases, que parecem acompanhar um desenvolvimento de uma história, visto no plano de fundo. Então abre uma área cheia de pontos coloridos. O seu objetivo é juntar os pontos coloridos, acumulando-os para completar os objetivos de cada fase, respeitando o número máximo de movimentos que você pode fazer.

Conforme você aprende mais sobre o jogo, mais recursos vão sendo descobertas e mais difícil as fases ficam. Alguns desses recursos são pagos, mas não há uma necessidade clara de compra desses recursos, porque ou eles são obtidos através de tempo corrido no jogo ou eles são obtidos por missões diárias.

Quando eu comecei a jogar haviam apenas algumas áreas, mas ele tinha atualizações muito frequentes e hoje já deve ter bem mais de 10 áreas (não jogo mais por falta de espaço na memória do celular), então quem começar hoje terá muita coisa pra explorar no jogo.

“Two Dots” é a síntese dos jogos casuais. É Freemium (mal dos tempos), mas você definitivamente não precisa fazer as compras dentro do jogo e isso só reforça ainda mais a sua natureza casual.


Hoje não! Hoje não! Hoje sim?! no Rocket League

   Rocket League é um joguinho bem bacana e muito competitivo capaz de gerar brigas entre amigos muitos momentos emocionantes no mundo maluco de futebol de carros. Não satisfeitos com o nível de loucura do jogo, os desenvolvedores adicionaram recentemente o modo 'Rumble' que da power-ups aleatórios para os jogadores a cada 10 segundos, deixando as partidas mais difícil de entender interessantes ainda.

   Uma prova disso é o vídeo a seguir postado por um jogador no Reddit. Controlar seu carro no Rocket League não é tarefa fácil, interceptar outro carro é ainda mais complicado. Pra finalizar um terceiro jogador que só acompanhava o lance, tinha o power-up certo para conseguir salvar a situação. Confira comigo o replay por vários ângulos diferentes:


   O que me lembrou muito da seguinte situação:


   Vale dizer que qualquer jogo que gera situações competitivas e que poucos lances podem influenciar o resultado do jogo, merece atenção. Torço bastante para Rocket League se tornar um E-sport de sucesso, é muito divertido de se assistir justamente por esses fatores.

E o NX?

   Nesses últimos tempos quando o assunto é Nintendo o que mais se lê é: "NOVO SUPOSTO RUMOR SOBRE O NX". Dai entra no link pra descobrir que algum produtor falou uma coisa mínima que pode ser interpretada de várias formas. O bom é que depois de muito tempo e várias notícias assim, já podemos ter mais ou menos uma noção do que pode vir a ser o novo console da Nintendo. E também pode ser que seja algo totalmente diferente pois não tivemos confirmação de nada até agora.

   Outro fator a ser abordado é que esse silêncio da própria Nintendo quanto ao seu próximo console poderia prejudicar as vendas. O que eu vejo na verdade é o contrário, isso está gerando um hype absurdo em muita gente, tanto é que qualquer pingo de informação vira notícia, por isso resolvi fazer esse post.

   Eu poderia tentar dar um apanhado factual de tudo citando fontes e tudo mais, porém isso daria trabalho demais para tomar uma abordagem um pouco diferente, vou simplesmente falar como eu acho que vai ser o NX baseado em todos esses fatos (mas muitas coisas foram tiradas daqui e daqui). Quando tudo se revelar poderemos ver que eu estava certo o quanto eu errei e porque foi tudo.

    Reforçando, são só as minhas previsões base nos boatos disponíveis. Nada aqui é confirmado.


sexta-feira, 23 de setembro de 2016

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Comercial "perdido" do Sonic

   Outro dia o canal oficial do Sonic no Youtube postou um vídeo com a tag [RARE] indicando ser um comercial de 1996 mas que na verdade é uma propaganda da edição de colecionador do próximo lançamento do mascote da Sega, o 'Sonic Mania'. Ficou bem maneiro!


   Segundo a Amazon, a edição conta com: Uma caixa a vá no estilo do SEGA Genesis; Uma estátua do Sonic com uma base gigante que é um Genesis com um botão que tu aperta e ele fala "Seegaaa"; Um card metálico com um código para o download do jogo; E uma réplica de cartucho cum um anel dentro.
   A caixa ta bem maneira e custa 70 dólares. Quem é fã do azulão se fudeu porque só vai sair nos Estados Unidos pode pensar em separar uns trocados pra comprar porque devem ser edições limitadas e já está em pré-venda. Os envios estão marcados para 31 de maio de 2017.


Deus Ex: Game of the Year Edition - Review


Deus Ex é considerado um dos maiores clássicos de PC, um projeto que Warren Spector estava tentando criar desde 1993, mas sempre era impedido pelas empresas de games em que ele trabalhava, até o dia em que John Romero da Ion Storm, famosa pelo desastre chamado Daikatana, entrou em contato com Warren e ofereceu a chance de fazer o "jogo dos sonhos".

Após uns 4 anos de desenvolvimento, Deus Ex estava pronto e foi um jogo foda pra caralho na época, mas hoje em dia? Continua sendo essa coca-cola toda?


quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Fire Emblem Fates: Conquest

   Fire Emblem Fates: Conquest é a segunda aparição da franquia no 3DS. Ele tinha a difícil missão de suceder o jogo que é considerado o melhor do portátil (Fire Emblem Awakening) e se manter no alto nível estabelecido. CONSEGUIU. 

   Dividido em 2 jogos propostos a apresentar pontos de vista de uma mesma história caso um único evento fosse diferente (Birthright e Conquest), acompanhamos a vida de Corrin aprontando altas confusões na idade média.





   Utilizando o mesmo visual estilo anime do 'Awakening' para os cinematics, as primeiras 4 horas não perdem em nada para as melhores histórias que eu já vi, li ou joguei até hoje. Após essa introdução sensacional, você é obrigado a fazer uma escolha difícil entre lutar pelo sangue ou pelo coração pelo resto do jogo. Na verdade a escolha é feita na compra do jogo, em Birthright você joga pelo sangue e em Conquest pelo coração, mas mesmo assim te fazem selecionar a caixa de diálogo da sua escolha.

   A jogabilidade é a mesma dos outros jogos da série. Uma espécie de jogo de tabuleiro onde é preciso movimentar os personagens para as posições certas para que não fiquem vulneráveis e morram por causa disso, fazendo você se sentir um burro e tendo que reiniciar o jogo

   Ai você que não conhece Fire Emblem me diz: "Ah, deixa morrer, se eu vencer a fase ta tudo certo", engano seu. O grande TCHÃ do jogo é esse, personagens que morrem não voltam para a fase seguinte, o forçando a usar o máximo do seu raciocínio em cada turno e/ou ficar recomeçando cada batalha até que ache uma solução.

    Fire Emblem Fates: Conquest é um jogo desafiador até no seu menor nível de dificuldade, com uma história excelente, personagens carismáticos e jogabilidade certeira (dentro do que se propõe). O jogo certamente rende no mínimo 30 horas de diversão e merece ser conhecido pelo maior número de pessoas possível.


terça-feira, 20 de setembro de 2016

Novo Trailer de Pokemon Sun/Moon

   Saiu hoje o novo trailer do próximo jogo dos monstrinhos de bolso, confira comigo no replay o vídeo abaixo.



segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Tokyo Game Show 2016 - Parte 2 - Mais alguns joguinhos


Como o post anterior não era o suficiente, veja mais uns joguinhos mostrados na TGS 2016.

Tokyo Game Show 2016 - Parte 1 - O que teve de bom?





Pra você que é feio e não sabe as regras.
Nesses últimos dias teve a Tokyo Game Show 2016, um evento sobre a indústria japonesa de games, basicamente é uma E3 melhorada.
Vamos ver o que teve de interessante no evento:


CS e os eSports

   Cada vez mais os E-sports vem ganhando espaço e atraindo publico e não é atoa. Os maiores jogos do gênero tem características muito competitivas que os torna prazerosos de se assistir mesmo entendendo pouco ou nada.

   O caso do CS:GO é um pouco mais simples pois o Counter Strike era mais popular que jesus jogado por quase todos os jovens no começo dos anos 2000. O jogo ainda tem mecânicas bem simples e qualquer um que queira dar uma chance e assistir uma partida competitiva irá se surpreender.

   Para exemplificar o que eu disse, confira o vídeo abaixo (tem só 20 segundos). Um jogador estava em uma situação 1 contra 3 na partida decisiva da semifinal e conseguiu ganhar o jogo. Parece simples se você lembrar dos tempos de lan house em que tinha sempre um viciado que matava todo mundo, mas no cenário competitivo isso é extremamente difícil de acontecer. Detalhe para a empolgação dos fãs no evento!

  

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Real Racing 3

Real Racing é um jogo de corrida lançado em 2013, desenvolvido pelo Firemonkeys Studios, da Austrália e publicado pela EA como aplicativo para celular para iOS, Android e todo o resto que não importa. A jogabilidade é baseada nos jogos de corrida do tipo arcade que já se tornaram clássicos, em que o jogador tem que correr em várias pistas diferentes, representando fases, conseguindo mais pontos para liberar as próximas pistas e enfrentar oponentes mais poderosos.

Com o grande diferencial de que esse é um jogo moderno, então conta com alguns elementos de RPG como melhorar os atributos de cada veículo e receber recompensas por passar de nível.

Em Real Racing 3, o jogador começa com um Nissan Silvia S15, o que, para o jogo, é um carro bem bosta, mas o suficiente para ganhar as suas primeiras corridas, desbloquear novas fases, ganhar um dinheirinho bacana e comprar um carro melhor. O começo é bem difícil e você vai ter que correr na mesma fase algumas vezes para poder comprar novos carros ou mesmo atualizações para o seu próprio carro. E pegando um pouco de influência de jogos mais recentes, você não fica preso a um só tipo de corrida, você irá passar por fases cujo objetivo é ser o mais rápido numa volta ou circuito curto, ou você terá que “caçar” o oponente pela pista ou jogar contra o relógio.

Outro diferencial do jogo são os próprios carros, por que não? Afinal, eles são reais, ou pelo menos, baseados em carros reais, então nada de modelos ficticios que correm a 500 milhas por hora e parecem um batmóvel da Ferrari, aqui você correrá com carros que você pode ver a qualquer semáforo por aí, com certa dificuldade, mas verá.

As pistas também são baseadas em circuitos de corrida reais e não são muitas, mas esse defeito é encoberto pela variedade existente de “estilos” de fases, já mencionados, e também pelo layout delas, que muda conforme avançamos no jogo, abrindo novas curvas, caminhos alternativas, enfim, são as mesmas pistas, mas maiores e melhores.

Os defeitos são pequenos, porém marcantes no jogo. O principal é o fato de ser um freemium, tecnicamente é um jogo gratuito, mas ele tem um sistema de moedas de ouro dentro do jogo que só podem ser obtidas com dinheiro real ou com muita paciência do jogador, que ganha algumas de forma esporádica ao longo das partidas. Essas moedas não são tão importantes no começo do jogo, mas logo carros começam a valer moedas e você se vê obrigado a gastá-las, tornando a jogatina muito menos prazerosa. No entanto, rooteando seu celular e instalando o Lucky Patcher, seus problemas acabam com esse jogo (te impossibilita de jogar online correndo o risco de ser banido, mas vale a pena).

Em suma, Real Racing é um jogo que fode com a memória do seu celular, não vale a pena se você for um jogador honesto, mas proporciona boas horas de diversão e raramente enjoa. Sempre que estou numa sala de espera, sentado, eu abro ele no meu celular e jogo um pouco.


South Park adiado

   Hoje me deparei com a triste notícia de que o novo jogo do South Park, 'The Fractured But Whole' (ou 'A Fenda que Abunda Força' no Brasil) será adiado. O game seria lançado em dezembro desse ano mas foi jogado para o primeiro trimestre de 2017 pelos motivos de sempre: procrastinação querem ter certeza que o jogo irá atingir as expectativas geradas e coisas do tipo.

   Esse foi o primeiro jogo que eu tive vontade de comprar na pré-venda. O 'Stick of Truth' (jogo anterior ao 'The Fractured But Whole') é excelente! Um rpg sensacional com a história digna da série animada e que me fez querer mais jogos da turminha de South Park.

   O adiamento nem é algo tão dramático pois serão aproximadamente 3 meses de atraso só, mas acho um pouco de sacanagem quem já tinha comprado na pré-venda. Pra mim foi bom pra dar uma aliviada nesse natal, que minha listinha pro Papai Noel já tava cheia. Ficamos no aguardo.


Free For Fall



Titulo: Free For Fall
Desenvolvedor: @caiquesassis
Plataforma: PC
lançamento: 2016


Um jogo sobre queda livre, sem paraquedas, enquanto enfrenta esquimós robôs.

https://www.youtube.com/watch?v=hCD1FM-gg1A

Poucos jogos que joguei na minha vida que mereceriam a descrição de "hipnótico". Free For Fall é um deles, o indie desenvolvido por @caiquesassis. Com a premissa de eliminar todos os inimigos da tela enquanto desvia dos ataques o jogo constrói de forma exemplar um vicioso gameplay, que remete aos jogos da geração 16 bits.

O jogo conta com um sistema de loja, após cada "queda" o jogador tem direito a gastar suas moedas em itens, como armas e roupas, para melhorar seu desempenho. Algo que se torna muito divertido depois de duas ou três quedas.



O áudio dos combos e também as músicas foram feitas pelo compositor Qumu: youtube.com/qumumusic e os efeitos sonoros feitos pelo Matthew Dear: matthewdear.tumblr.com


"Free For Fall é um excelente jogo e entrega de forma satisfatória um divertido 2D Shooter" 


Se você gostou do jogo, você pode pedir acesso a beta pelo link (via DM)  https://twitter.com/caiquesassis


quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Digimon World: Next Order vindo pro ocidente. E dai?

   Vi em alguns sites diferentes hoje sobre esse novo jogo do Digimon (lançado no começo do ano pro vita) que viria para o ocidente, mas e dai? 

   Aqui pras nossas terras o jogo será de PS4 e deve contar com algumas funcionalidades além da versão original e o trailer de anúncio ficou bem bacana, então pensei em conferir como é o jogo. Primeiramente fui conferir as notas dadas para ele e descobri que ele não tem nenhuma avaliação. Sério, pode conferir clicando AQUI e vendo o site do metacritic.

   Então fui conferir uma gameplay pra ver qual era, afinal se está sendo tão noticiado ele deve ter algum valor. Se quiserem conferir, basta dar play no vídeo abaixo. Ta certo que é uma parte do tutorial, mas a luta é extremamente lenta e imprecisa, sinceramente não sei porque toda a comoção com a vinda desse jogo pro PS4 no ocidente.

Gameplay


Trailer de anúncio do jogo para o PS4

   AFINAL QUEM NASCEU DIGIMON NUNCA SERÁ POKEMON!

Seja Bem-Vindo a família Baker no novo trailer de Resident Evil 7

Tokyo Game Show rolando, muitas coisas bacanas aqui e ali, provavelmente rolará um resumão dos melhores e piores jogos anunciados, mas vamos direto para algo interessante.

Resident Evil 7 deu as caras na E3 desse ano e de um jeito incomum, dessa vez o jogo será todo em primeira pessoa e com um clima bem diferente, lembrando mais jogos como Outlast e o P.T, aquela demo do finado Silent Hills.



Além desse trailer, a demonstração do jogo receberá uma atualização, chamada de "Twilight Demo", que vai adicionar, ou melhor, COMPLETAR, a demo "Begginning Hour", esse update já está disponível na PSN, eu espero. Até o momento a demo continua sendo exclusiva para o PS4, mas ao menos você poderá baixá-la sem precisar ser assinante da Plus.

Resident Evil 7 será lançado para PC, XOne e PS4, é um dos títulos mais interessante do PSVR e terá suporte ao PS4Pro, aquela merda. Acredito que será um jogo foda e que vai oferecer algo novo para a série que estava sem rumo desde o lançamento do RE6, mas é a Capcom, melhor não se empolgar tanto, pelo menos já foi confirmado que não vai ter micro transações.

quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Bardbarian

   Bardbarian é um joguinho que me deparei durante a promoção do Steam e só comprei porque tava muito barato que me me fez perder várias horas seguidas das minhas tardes de férias. Durante 3 dias. Que eu só jogava de tarde.

   Basicamente você é o herói da cidade mas que acordou sem vontade de lutar contra uma invasão iminente. Com preguiça, você pega sua guitarra/machado e comanda outras unidades que lutam por você num ritmo bem ágil.

   Vale citar que joguei no PC com um controle de Xbox 360, o que melhora bastante a experiência. Também existe uma versão grátis pra celular mas que não é recomendável pela jogabilidade no touch screen.

   Existem bastantes unidades e melhorias para se desbloquear e é um jogo relativamente fácil para conseguir todos os achievements o que é ótimo pra jogadores ruins que nem eu, o que levará aproximadamente umas 10h. Mesmo sendo um pouco repetitivo, é um jogo bem bacana que recomendo caso você precise de um passatempo simples e rápido.


terça-feira, 13 de setembro de 2016

Locadora TV #2 - Geração meio termo

   No episódio de hoje, comentários rápido sobre as versões intermediárias de consoles.

   Se preferir, baixe a versão em mp3



Locadora TV #1 - Promoção da Steam

   No episódio de hoje, indicações de compras da promoção de meio de ano da Steam.

   Se preferir, baixe a versão em mp3