terça-feira, 1 de novembro de 2016

Review de REvil - Resident Evil 2

Continuando os "reviews de Revil".

Resident Evil 2 foi um projeto meio complicado, inicialmente, o jogo era pra ser o fim da série, mas deu treta entre o Shinji Mikami (diretor e criador do Resident Evil) e os produtores, daí descartaram boa parte do projeto e fizeram um jogo novo. O protótipo de RE2 é conhecido como Resident Evil 1.5, dá pra baixar na por aí e jogar.

Colocaram uma equipe com funcionários novos e Hideki Kamiya como diretor, isso tudo tinha chance de dar errado, mas não! Não mesmo! Desse desenvolvimento turbulento nasceu um dos jogos mais amados da série, se bem que falar isso de qualquer Resident Evil é meio idiota.

Enfim, vamos pro review. Só pra constar, joguei a versão Dualshock do Playstation.

Dois meses após os eventos do primeiro Resident Evil, Raccoon City, a cidade onde ficava a mansão Spencer e que é "controlada" pela empresa farmacêutica Umbrella, começa ser afetada pelo vírus que transforma as pessoas em zumbis, agora a cidade tá um caos do caralho e duas pessoas entram nela por acaso.

Leon S. Kennedy, um policial novato que vai começar seu primeiro dia de trabalho em Raccoon City, e Claire Redfield, que está procurando seu irmão Chris, o protagonista do primeiro RE. Os dois personagens se esbarram e adentram Raccoon City em busca de ajuda, mas logo são separados e devem buscar um jeito de sobreviverem e  fugirem da cidade.


Assim como o primeiro jogo, Resident Evil 2 tem dois personagens, mas dessa vez as campanhas são paralelas, o jogo é divido em cenário A e B, então você só tem que escolher um personagem pra fazer a campanha A e o outro fará a campanha B. Cada campanha tem suas situações e alguns cenários diferentes, em alguns pontos, os protagonistas se encontram e você vê as situações por outro ângulo e etc. Isso é uma ideia muito boa e adiciona um "fator de replay" bacana no jogo.

Pra dar uma maior variada nas campanhas, cada personagem tem acesso a armas diferentes e começam com itens diferentes, Claire começa o jogo com um lockpick e vai ter acesso a um lança-granadas e a uma besta, Leon começa com um isqueiro e vai ter acesso a uma escopeta e uma magnum.


As mecânicas continuam as mesmas do RE1, controles ainda são de tanque, puzzles continuam sendo esdrúxulos, os sistemas de inventário e saves são a mesma coisa. Só achei que alguns save points e baús foram mal posicionados no cenário, alguns são muito perto, outros são muito longe.

Por mais que os personagens tenham aquele "controle de tanque", dá pra sentir uma melhora nos movimentos, o que torna o jogo bem menos frustante, e não chega a ter um inimigo tão filho da puta como os Hunters do RE1, tirando o Mr X, mas esse aparece pouco pra poder se tornar irritante.


Em termos de enredo, o jogo se sai muito bem, a trama se desenvolve bem durante as campanhas de Leon e Claire, ambos são personagens com personalidade e muito menos caricatos que os de RE1. Durante o jogo, você encontra diversas pessoas envolvidas de algum jeito nessa maluquice de experimentos, dá pra entender o motivo de tudo ter ido pra merda e a treta que rolava entre Raccoon City e a Umbrella;


Esses rostos devem ser a parte mais assustadora do jogo.
De resto, os gráficos continuam a mesma coisa do que Resident Evil 1, só que melhores, principalmente os cenários pré-renderizados, largaram de vez a ideia de fazer cenas com live-action e deixaram tudo pra CG mesmo, e até que elas não são tão feias, tirando o rostos dos personagens que são muito escrotos.

O áudio continua bom, dessa vez a dublagem não foi feita por rejeitados da indústria pornô, continua meio tosca, mas é tosca nível desenho dos anos 90. A trilha sonora é feita pelo mesmo cara (não o falso surdo) e continua excelente.


Resident Evil 2 é um excelente jogo, por mais que não tenha nada de revolucionário, é ótimo de jogar, tem uma proposta similar ao primeiro mas uma execução diferente e que funciona muito bem, tem bastante conteúdo (olha que não mencionei os outros modos de jogo, como a campanha do Tofu) e é divertido pra cacete.

Apenas jogue, pois até lançarem o remake, você já deve ter bisnetos e a Capcom vai ter rebootado essa porra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário